3. Monografia – Abetardas e Sisões

3.1 Abetardas

As Abetardas são as maiores e mais emblemáticas das aves estepárias. Os machos chegam a ultrapassar os 15kg de peso. As fêmeas são menores e não ultrapassam 5 kg.

Abetarda_MG_7793
Abetarda macho

As Abetardas habitam planícies com grandes espaços abertos, onde se deslocam com passo lento e cauteloso. Preferem espaços com actividade agrícola pouco intensa. Formam bandos que podem chegar a atingir uma centena de aves. Em Portugal encontram-se no Alentejo, com uma população total de cerca de um milhar de indivíduos.

Guerreiro_Panorama2
Ambiente de Abetardas na planície alentejana
Abetarda_MG_3076
Um bando de Abetardas

O nome científico da Abetarda é Otis tarda; pertence à ordem dos Gruiformes. Em inglês é Great Bustard, em espanhol avutarda común e em francês outarde barbue.

A época de acasalamento ocorre de Fevereiro a Maio, podendo ver-se ninhos com ovos até Junho. Durante esta época os machos exibem-se enfunando a plumagem, em poses espectaculares, mostrando o contraste entre as plumas brancas da cauda e a plumagem avermelhada do corpo.

Abetarda_MG_3203
Abetarda macho em exibição
Abetarda_MG_3241
Pose de exibição da Abetarda macho

A voz da Abetarda é inconfundível. Pode ouvir-se clicando na seta abaixo.

As fêmeas aproximam-se dos machos em exibição, proporcionando a cópula.

Abetarda-_MG_2625-C
Uma Abetarda fêmea observa um macho em exibição.
Abetarda_MG_0899_DxO
Abetarda em voo

A Abetarda é uma espécie globalmente ameaçada, com estatuto de vulnerável.  Na região de Castro Verde, têm sido tomadas medidas de conservação com bastante sucesso, graças à existência na região das herdades que são propriedade da Liga para Protecção da Natureza.

3.2 Sisões

O Sisão, Tetrax tetrax, é um Gruiforme semelhante à Abetarda mas menor.  Daí o seu nome em inglês Little Bustard. Em espanhol designa-se por sisón común e em francês por outarde canepetière.

Sisao_MG_4583C
Sisão macho

Em Portugal tem uma distribuição mais ampla do que a Abetarda. Existe sobretudo nas regiões a sul do Tejo mas também, em menor número, na Estremadura, Beira Interior e Trás-os-Montes.

Pode ser encontrado em searas e pousios. No inverno forma bandos, por vezes, numerosos. Na época da reprodução, os machos escolhem um território que defendem contra a presença de outros machos. Mostram então a sua plumagem de acasalamento e exibem-se inchando o pescoço, saltando e emitindo a sua vocalização característica (clicar na seta abaixo).

Sisao_MG_8615h
Sisão macho emitindo a sua vocalização
Sisao_MG_7661h
Sisão macho exibindo-se e emitindo a sua vocalização característica
Sisao-MG_4496
Sisão macho em plumagem de acasalamento.
Sizao-femea-IMG_5885-(4)
Sisão fêmea
Sisão_MG_9368
Bando de Sisões em voo

 

1 opinião sobre “3. Monografia – Abetardas e Sisões”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *